Feira de Santana é reabastecida com doses da vacina pentavalente, que estarão disponíveis nesta 2ª

Foto: Secom

Todas as 89 Unidades de Saúde da Família e 12 Unidades Básicas de Saúde estarão disponibilizando as doses da vacina pentavalente a partir desta segunda-feira (20). A informação é da enfermeira coordenadora do setor de Imunização, Simone Neves, da Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana. De acordo com ela, a Prefeitura recebeu 2.550 doses da vacina na última quarta-feira.

O Governo do prefeito Colbert Martins Filho elaborando um plano de logística para priorizar as crianças que estão com esta vacina atrasada, em virtude do desabastecimento a nível nacional nos últimos meses. “Estamos mapeando através das equipes de saúde, as crianças que ainda não foram imunizadas e acredito, devido a demanda reprimida, que as doses não serão suficientes. Iremos solicitar um novo quantitativo em breve”, analisa a enfermeira.

Ainda de acordo com ela, não se sabe ao certo os impactos causados pelo desabastecimento. “Temos a consciência de que as crianças estavam suscetíveis a algumas doenças, e isso gera impactos negativos, estamos analisando os dados para verificar se houve aumento das doenças referentes ao que a vacina oferece proteção”, explica Simone Neves.

As vacinas estão sendo transportadas para que a zona rural e urbana tenham acesso de forma igualitária, não haverá centralização nas unidades básicas de saúde. “Contamos com a colaboração dos pais ou responsáveis que, se possível, informem na unidade de saúde a necessidade de vacinar a criança”, pontua a enfermeira.

A falta da vacina em diversas regiões do país foi motivada por um desabastecimento nacional, após reprovação do controle de qualidade da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), impedindo assim a distribuição dos lotes por parte do Ministério da Saúde.

Em Feira de Santana, doses emergenciais foram recebidas do Ministério da Saúde nos meses de outubro e novembro, repassadas através do Núcleo Regional de Saúde Centro Leste. A vacina estava em falta desde o mês de agosto.

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, explica que a pentavalente faz parte do calendário nacional de vacinação das crianças a partir de seis meses e reforço até os dois anos de idade. “A vacina protege contra o tétano, difteria, coqueluche, hepatite B e doenças causadas pelo Haemophilus tipo B”, acrescentou.

As informações são da Secom

PUBLICIDADE