Suspeito de esfaquear a esposa tem prisão preventiva decretada

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Aconteceu na manhã desta segunda-feira (10), no Fórum Desembargador Filinto Bastos, a audiência de custódia do suspeito de tentar assassinar a esposa a facadas na noite de sábado, 8 (veja aqui). A juíza decretou a prisão preventiva e ele ficará preso no Conjunto Penal de Feira de Santana.

A audiência ocorreu por volta das 11h. Jeremias declarou à juiza Márcia Simões Costa que está arrependido e que não tinha a intenção de matar a esposa. O advogado do suspeito, Guga Leal, vai solicitar um habeas corpus no Tribunal de Justiça da Bahia. Já o advogado da família da vítima, Renildo Brito, disse que Jeremias já responde a um processo por homicídio.

O crime

Elisângela Santos Oliveira Conceição sofreu uma tentativa de feminicídio na noite de sábado (8), no condomínio Parque Viver Stylo, no bairro Conceicão, em Feira de Santana. Segundo a polícia, Jeremias é suspeito de tentar matá-la com cerca de 15 facadas na frente do filho de 7 anos. O quarto ficou com manchas de sangue e todo bagunçado. Moradores informaram que ele tentou atear fogo na vítima, mas não conseguiu. O crime aconteceu durante uma discussão no quarto do casal.

Nota de Posicionamento

Jeremias Conceição é funcionário da TV Subaé, que publicou nota sobre o assunto.

“A TV Subaé lamenta profundamente que um funcionário da empresa tenha se envolvido num episódio pessoal de violência contra a mulher, atentando contra a vida da esposa.

A Rede Bahia, da qual a Subaé é integrante, é ativa na campanha “Sou Mulher, Quero Respeito” e repudia qualquer ato de violência moral ou física contra as mulheres. Esse é um tema amplamente denunciado nos veículos de comunicação do grupo. Em todo o Estado, seguimos o mesmo princípio, independentemente do fato ter sido protagonizado por um dos nossos colaboradores.

A Rede Bahia e a TV Subaé se solidarizam incondicionalmente com a vítima e a família e acompanham seu atendimento e recuperação. Em relação ao funcionário, serão tomadas as medidas internas cabíveis, seguindo as diretrizes do código de conduta da empresa”.

PUBLICIDADE