Chuvas garantem bom volume hídrico nas aguadas e barragens

Foto: Secom

As chuvas que tem caído desde o início do mês na região de Feira de Santana resultam em aguadas e barragens com bom volume hídrico. A capacidade de armazenamento de água destes mananciais foi potencializada a partir de ações preventivas do Governo Municipal, como limpeza e ampliação de açudes.

“Com a chegada das chuvas, elas estão transbordando. Há muita água armazenada”, afirma o secretário de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural, Mário Borges. Segundo ele, as aguadas também deverão receber alevinos em breve. “É uma forma de garantirmos também uma fonte de proteína animal para o homem do campo. Tão logo o nível da água se estabilize, será feito o peixamento”.

Ele observa que o volume de chuvas este ano vai favorecer muito o trabalhador rural. “A água armazenada será usada para abastecer carros-pipa, para o consumo animal, lavar roupas, entre outras utilidades domésticas”, cita. Mário Borges ressalta ainda o aproveitamento das barragens, quando apresentam uma quantidade satisfatória de água, para o lazer da comunidade. É o que acontece com a barragem de Jaguara.

Consumo animal e uso doméstico

A agricultora Ana Rita Oliveira da Silva, moradora da comunidade Morrinhos, em Jaguara, diz que a barragem construída pela Prefeitura é utilizada por todos os moradores da localidade. “As pessoas utilizam dessa água para os serviços domésticos e para matar a sede dos animais. Agradeço muito a Deus pela existência desse açude, que tem grande quantidade de peixe, onde eu tiro o meu alimento. Não sei o que seria da minha vida sem ele”, relatou.

Também moradora do distrito de Jaguara, a agricultora Dilma Pereira Barbosa guarda boas lembranças da barragem. Diz que o local é utilizado para o lazer da comunidade, assim como recebe pessoas de fora. “É uma bênção. Muita gente do distrito e da região vem pescar aqui e vários carros pipas são abastecidos com essa água para levar onde não tem. A água ainda utilizada para matar a sede dos animais”.

Já na comunidade Socorro, em Tiquaruçu, a agricultora Ana Maria Almeida Pena destaca que as ações que a Prefeitura já realizou. “Aqui foi feito um trabalho de revitalização do açude, que antes era pequeno e hoje é um grande tanque”. Utilizamos dessa água para os serviços domésticos e também para o consumo animal. Além disso, estamos plantando árvores frutíferas ao redor do tanque”, conta.

A satisfação com as ações executadas pela Prefeitura nos distritos é compartilhada também pelo agricultor Domingos Alves da Cruz, 83 anos. Morador da comunidade Fazenda Umbuzeiro, no distrito João Durval Carneiro (antigo Ipuaçu), ele recorda as dificuldades que enfrentava para conseguir água.

“Lembro que antes eu tinha que caminhar cerca de quatro quilômetros com uma lata d’água na cabeça. Desde 2000 essa realidade mudou. Hoje temos um tanque cheio e perto de casa”, comemora.

Novos investimentos

O prefeito Colbert Martins Filho informa que a Prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), também deu início ao levantamento de aguadas existentes na zona rural que precisam ser limpas e ampliadas. “As barragens também deverão passar por revitalização. A Sedur vai montar um cronograma para execução do trabalho na zona rural”, explica.

O secretário de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro, revela que alguns serviços já foram iniciados. “Começamos com a ampliação da aguada localizada entre os distritos de Matinha e Tiquaruçu. Mesmo com essa chuva, ela não encheu ainda. Com a ampliação, a aguada terá uma capacidade de armazenamento de água por três anos no mínimo”, garante. E acrescenta que serão escolhidos locais estratégicos para novas aguadas.