Motoristas e cobradores do transporte público de Feira de Santana ameaçam greve a partir de segunda-feira (7)

As empresas Rosa e São João ainda não realizaram o pagamento da quinzena dos salários dos motoristas e cobradores.

Foto: Reprodução

As empresas de transporte rodoviário de Feira de Santana, Rosa e São João, ainda não realizaram o pagamento da quinzena dos salários dos motoristas e cobradores. Com isso, a categoria decidiu deflagrar greve por tempo indeterminado, a partir da próxima segunda-feira (7), caso o problema não seja resolvido nesta sexta-feira (4).

“Como a quinzena prevista para ser paga dia 20 de maio não foi até o presente momento e a previsão é de que a que vence dia 5 de junho também não seja, a categoria não tem outra alternativa a não ser a greve”, disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Feira de Santana, Alberto Nery.

No dia 6 de maio, a categoria definiu, em assembleia geral extraordinária no Terminal Central, que se os salários não fossem pagos nas datas acordadas, permaneceria o indicativo de greve.

No dia 21 de maio, os trabalhadores do transporte público realizaram a Operação Tartaruga devido a falta de pagamento da quinzena dos salários. Os ônibus circularam no centro da cidade na primeira e segunda marchas, sem ultrapassar ao outro, causando um efeito tartaruga. Segundo o presidente do sindicato, essa foi uma forma de demonstrar a insatisfação da categoria.