Com dois filhos e morando em casa improvisada, jovem busca trabalho para sobreviver

Uma pequena parede de blocos, pedaços de telha de fibrocimento, lonas e alguns lençóis fazem parte da estrutura da casa improvisada.

Foto: Paulo José

A jovem Roberta Amorim dos Santos, de 25 anos, há um mês vive com os filhos Alex de 8 anos e Rebeca de 3 anos, em uma casa improvisada em um local de difícil acesso que fica localizado nos fundos da Rua Itamar Carvalho, bairro Pedra do Descanso em Feira de Santana, próximo a Estação de Tratamento da Embasa e também ao Maxi Atacado.⁣

Uma pequena parede de blocos, pedaços de telha de fibrocimento, lonas e alguns lençóis fazem parte da estrutura da casa improvisada. Não há água encanada e nem energia elétrica e ela conta que comprou a pequena área com muito esforço, trabalhando, descarregando caminhões e fazendo faxina.⁣

Foto: Paulo José


“Faço faxina, serviço de limpeza e recebo o benefício das crianças e o auxílio emergencial. Dá pra gente ir vivendo”, disse.⁣

Com visíveis dificuldades de moradia e financeiras, Roberta não reclama da vida e nem dos problemas sociais que existem ao seu redor. Com pouca conversa e um sorriso tímido no rosto, ela até ameniza a situação e diz que apesar de tudo, é feliz.⁣

Quem quiser ajudar Roberta precisa se dirigir até o local onde a jovem mora. Ela não tem telefone e nem referência de nenhuma pessoa próxima que tenha o aparelho e que possa manter contato. Também não há informações sobre dados bancários.⁣


Rachel Pinto, com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.